Você concorda!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Você concorda!

Mensagem  Karl Marx em Sab Abr 05, 2008 9:13 pm

Rousseau em seu discurso sobre a origem da desigualdade entre os homens acaba por enaltecer o Homem primitivo com sua natureza. Para ele o Homem natural era naturalmente bom e possuidor de várias virtudes extremamente humanas. Rousseau ainda dizia que tudo aquilo que o Homem realizou é inútil já que a Humanidade existia antes de todo tipo de invenção. Então Rousseau culpa a organização social pela origem da desigualdade que segundo ele foi imposta pela sociedade dos homens contra a natureza. Para Rousseau as mazelas que afligem a Humanidade e todos os defeitos dos Homens derivam da sociedade em que o Homem se organizou. As desigualdades naturais são só aquelas que dizem respeito a força, agilidade e idade. Você concorda com algo entre essas teorias do filósofo?
avatar
Karl Marx
Admin

Mensagens : 123
Data de inscrição : 27/03/2008

Ver perfil do usuário http://pensamento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Você concorda!

Mensagem  Sérgio Bantam em Sex Abr 11, 2008 1:16 am

Quem sou eu para discordar de Rousseau?
Penso que um veneno pode ser tomado puro na tentativa de suicídio. Mas, também pode ser misturado a uma laranjada, refrigerante, café, cerveja, etc.
O mal que nos acomete por dentro se manifesta exteriormente em várias etapas. A sociedade é só um forma de organizar os nossos estados de necessidade e priorizá-los. Se não consegue é porque nós a minamos. A sociedade indígena funciona até certo ponto e é mais próxima do estado natural do qual descendemos, porém não é páreo para a nossa sociedade competitiva. Por que?
Não tem tecnologia! À inteligência a serviço da beligerância chamamos de ciência! A ciência é o uso da inteligência para dominação. Os povos primitivos não chegaram à supremacia por falta de tecnologia, coisa causada pela ciência que é oriunda da inteligência. Portanto não ascenderam belicamente por que na relação entre tecnologia e tempo com subsistência, não conseguiram obter uma solução inteligente para serem mais dominadores, mas por que?
O homem só se coça quando algo o incomoda. Num lugar com excesso de meios, muita comida, pouca doença, muita saúde, muita mulher, pouca guerra em função da abundância, pra que perder tempo engendrando armas e artefatos bélicos?
O conceito de Édem é esse! A mente do homem se corrompe pela escassez. Caim mata Abel por inveja (um tem o outro não).
Por que os povos em latitudes baixas são menos tecnológicos? Muito sol, muita umidade, muita comida e poucas épocas de privação. Porém, o frio e a falta de caça, espaço para exercê-la, bem como a insegurança advinda da competição com outros clãs, conduziu o homem de Cro-Magnon a estar em constante alerta.
Isso acarretou o caos nas planícies, estepes e planaltos da Eurásia. Não eram guerras regionais, o medo era tão grande que era necessário dominar até os confins do mundo conhecido. Qin Shi Huangdy, Gengiskan, Kublaikan, Átila, Dário, Xerxes, Ramsés, Felipe, Alexandre, Trajano, Caio Júlio César e muitos outros foram o exemplo dessa insegurança que impelia à Guerra.
Um sociedade onde todos são iguais no intelecto cria menos aberrações, pois certos estratagemas não funcionam. Em culturas de grandes variações de mentalidade, há muitas distorções em função da falta de percepção dos recursos escusos. A homogeneidade genética e a abundância do meio garantem então uma atenuação do processo de desenvolvimento bélico e científico. A diversidade genética e as dificuldades aliadas criam a facilidade para a beligerância, o que impulsiona a tecnologia e a arte da Guerra.
Se queres paz, prepara-te par a guerra!
Então, a competição implícita da sociedade humana jaz por força da tentativa de sobrepujar dificuldades. A ambição do homem moderno é fruto da criação de opções de toda a forma de inutilidade. Os exploradores europeus recém chegados presenteavam os índios com toda a sorte de quinquilharias. Então os índios gostavam de coisas assim! O homem gosta de coisas novas e diferentes, assim como o macaco. Essa enxurrada de possibilidades tecnológicas cria um pestilenta briga por causa das inutilidades. Denominadas futilidades, essas novas prendas nos mostram como somos ainda bem dendróbatas.
- O vizinho comprou um carro novo e nós aqui, com essa bexiga velha, podre que só dá prejuízo!
Passam então por engarrafamentos causados por puro delírio da vaidade simiesca. Mais tecnologia, mais inutilidades, mais comodidade, mais aparência, mais pretensa influência, mais competição por prendas inúteis, mais assédio, mais sexo, mais prazer fortuito, mais indecência, mais ignorância e assim, mais tudo isso em dobro na geração seguinte.
Pois então, o equilíbrio da balança depende do "mexer" dentro da índole humana. Deixar a curiosidade, a vaidade e a prepotência de lado, implica que no plano individual haverá menos excesso e menos busca por futilidades. Mas isso é trabalho que não se findará. As coisas estão tão distorcidas e há tantea gente sem qualidade que só depois do holcausto. Quando formos 5% da atual população ou menos, com valores renovados, creio que poderemos nos equilibrar e apagar todas as distorções do meio ambiente e do nosso interior simiesco.
Quando formos homens de verdade, não haverá mais religiões e nem políticos!
avatar
Sérgio Bantam
Admin

Mensagens : 108
Data de inscrição : 29/03/2008
Idade : 56
Localização : Sorocaba/ São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum