O Bem e o mal são conceitos relativos ou absolutos ou ainda uma mescla dos dois?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Bem e o mal são conceitos relativos ou absolutos ou ainda uma mescla dos dois?

Mensagem  Karl Marx em Ter Abr 01, 2008 5:31 pm

O Homem é naturalmente Homem no conceito de bem ou mal, ou seja, para a natureza não existi bem ou mal e esses são aplicados ao Homem enquanto membro de uma determinada sociedade? O que dizer quanto ao um assassinato, não seria biologicamente e antropologicamente incorreto e errado e, portanto mal matar outro ser de sua mesma espécie, diminuindo assim as chances da propagação da raça? Então o bem e o mal na verdade não seria apenas algo inventando pela sociedade e sim algo naturalmente já nos imposto? Dê a sua opinião.
avatar
Karl Marx
Admin

Mensagens : 123
Data de inscrição : 27/03/2008

Ver perfil do usuário http://pensamento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Bem e o mal são conceitos relativos ou absolutos ou ainda uma mescla dos dois?

Mensagem  Sérgio Bantam em Ter Abr 01, 2008 10:32 pm

Boa conexão!
A interação grupal criou interesses comuns que aniquilaram a defesa genética individual. Essa defesa individual seria totalmente egoísta e unilateral se usando do que hoje são consideradas aberrações selvagens como o estupro, o homicídio, a violência, o jugo ante a força, o rapto, etc. Todos esses mecanismos evolucionários, outrora, foram úteis diante de um panorama sem Lei social que agregasse os interesses e os dispusesse numa hierarquia. Numa selva sem ética, ou ordem, se defender do mais forte, as vezes implicava em matá-lo ainda enquanto dormindo! A concepção de certo e errado que nos surge com os primeiros códigos como o de Manu e de Hamurabi é fruto da aglomeração das urbes e dos grupos que se digladiavam dentro da esfera social. O certo e errado é fruto da empatia do grupo, da mesma forma que um torcedor de um time sempre puxará a brasa para a sua sardinha. Essa identidade grupal que fez as pertinências e acepções entre os dois opostos conceituais esteve pendente do lado do poder. A força que emanava do estado como grupo e poder era o estribilho da verdade. Esse "estado" que chega até os nosso dias com o Rousseau que tenta enquadrar esse poder das castas, torna-se mais diagramático e menos tendencioso. Assim a noção de certo e errado é mais abrangente e favorece a realidade da suposição individual (posição de fraqueza) e não do grupo que detém o poder (até então, a posição de força). A declaração dos direitos universais do homem após a queda da Bastilha repercute conceitualmente na relação do poder com o povo ralé. Essa liberdade individual aponta para o Grande Leviatã que surge nesses dias e se condensa socialmente como a Mídia Política. A informação manipulada politicamente, á capaz de uma façanha como a de transformar um povo como o iraquiano em terrorista dentro de seu próprio país em detrimento de interesses estrangeiros.
De que vale um verdade oculta contra mil mentiras públicas? Como o conceito de bem e mal se torna objeto de usura política, pois posso matar em nome de falsas alegações, bem e mal passam a ser apenas rótulos de um interesse passageiro que se articula pelo poder político através da mídia. As mortes de terroristas nos regimes militares sul americanos nos mostram quão fácil é transformar o hediondo em moralidade. Não é a toa que defino incialmente esse conceito de forma abrangente e não o conceito pessoal e acertado que jaz no âmago do nosso ser ético e moral. O primeiro e mais poderoso é que norteia a índole da plebe, sendo o segundo, prerrogativa da minoria cultural. Pois então o que é bem e mal?
Filosoficamente, as duas coisas são uma dedução espontânea de uma consideração provisória da nossa conveniência. O Budismo e os Vedas consideram todas as nossas conveniências derivadas de estados de necessidade, uma adaptação de bem e de mal a nossa realidade do momento. Simplesmente são considerações voláteis que variam conforme a situação!
Há muitos estupros; matem os estupradores; um estuprador é meu filho! Vamos reconsiderar essa Lei perversa!
O homem médio possui imenso interesse em se salvar, digo, salvar sua pele e assim, de acordo com a situação terá um interpretação diversa sobre esses termos! Os animais que não têm a capacidade de se projetar na pele do outro, esperando um dia sofrer a ação que designa o sofrimento alheio, não têm culpa, não experimentaram do fruto da árvore da ciência do bem e do mal. Quando estamos cônscios de nossa responsabilidade nas extensões de todos os atos, passa a haver a culpa e o dolo! Ser humano é então semear o bem em sua máxima expressão e excluir o mal para se livrar do fantasma da reciprocidade, pois excluindo todo crime da minha volta, não poderei perecer por ele. Mas qual seria máxima definição de bem e mal?
Simplesmente o seguinte:
Bem é o que afeta um indivíduo e lhe traz satisfação!
Mal é o monopólio desse bem por apenas um, deixando os demais a ver navios!
avatar
Sérgio Bantam
Admin

Mensagens : 108
Data de inscrição : 29/03/2008
Idade : 55
Localização : Sorocaba/ São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Bem e o mal são conceitos relativos ou absolutos ou ainda uma mescla dos dois?

Mensagem  Dyabinha em Qua Abr 02, 2008 12:41 pm

Hummm.O bem e o mal! De forma simples e compreensiva! Para mim depende do ponto de vista! Podemos fazê-lo de pelo menos duas maneiras. O de maneira Natural ou o da maneira do Homem, como já referiste.

O da maneira Natural obviamente é relativo. Pois, apesar de os animais terem sentimentos, tal como nós, e sentir dor e amor (coisas completamente opostas mas que realemente eles sentem) eles não conseguem destinguir entre o bem e o mal. É como uma criança de 5 anos.

Por exemplo, um cão morde uma pessoa. Ele sabe que maguou a pessoa mas não sabe que isso foi mau nem bom, sabe apenas que foi o seu mecanismo de defesa! Compreendem o que quero dizer?

Agora do ponto de vista Humano é obvio que há bem e mal absoluto! Mas depende de quem fala. Pois pessoas ignorantes não chegam a tal coisa. Mas nos, cabecinhas pensadoras, chegamos lá e sabemos destinguir o que faz bem e o que faz mal em quase todas as situações.

Mas esse bem e mal suscita outras dúvidas que Kant e Miller tentaram resolver. Pois um diz que o bem só é bem quando ninguém é prejudicado e outro diz que o bem só é bem quando beneficia o maior numero de pessoas. Ora chegamos à ruleta russa certo?

É que um bem meu pode ser o mal de outro! Por exemplo, eu encontrar uma nota no chão! Eu fico bem porque tenho uma nota "gratuita" no bolso mas é o mal de outro porque a perdeu!

Por isso o bem e o mal só pode ser visto no ponto de vista individual e não geral! Porque ai nunca há bem!

Esclarecidos? Acho que está um pouco confuso mas se tiverem dúvidas digam!
avatar
Dyabinha

Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/04/2008
Idade : 26
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Bem e o mal são conceitos relativos ou absolutos ou ainda uma mescla dos dois?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum