O que você vê por detrás da vida, da história, do encadeamento dos fatos e toda a tragédia envolta em comédia que delineia a nossa vida!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que você vê por detrás da vida, da história, do encadeamento dos fatos e toda a tragédia envolta em comédia que delineia a nossa vida!

Mensagem  Sérgio Bantam em Qua Maio 14, 2008 11:07 pm

Basicamente, qual a idéia que poderia descrever a vida dentro dessa condições específicas?
avatar
Sérgio Bantam
Admin

Mensagens : 108
Data de inscrição : 29/03/2008
Idade : 55
Localização : Sorocaba/ São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que você vê por detrás da vida, da história, do encadeamento dos fatos e toda a tragédia envolta em comédia que delineia a nossa vida!

Mensagem  Karl Marx em Sab Maio 17, 2008 12:17 pm

Bela questão!
Tudo se transforma, a vida está em constante evolução, acho que é fundamento da existência a transformação, basta algo existir para ser alvo de modificações seja por vontade ou necessidade própria ou por intervenção de outrem.
Cada ato ou ação da coisa existente provoca uma série de efeitos, estes efeitos tornam-se causas para outros efeitos e estes por sua vez também se tornam causas para outros efeitos e assim por diante...
A evolução consiste principalmente na passagem do homogêneo para o heterogêneo, daquilo que é menos diferente para aquilo que é mais diferente, exemplo são as artes, no princípio inexistia a concepção de Arte e tudo o que o Homem produzia eram pinturas nas paredes e danças simplórias, mais tarde com o florescimento da civilização a Arte já se dividira, porém estava era marcadamente religiosa, a Arte se se confundia com a religião, hoje existe uma enorme heterogeneidade na Arte, seja de temas, da maneira de se fazer e etc... Outro exemplo são os idiomas, imagina-se que o Homem já se falou um único idioma, veja a quantidade de idiomas e a heterogeneidade deles existente hoje, O Português, por exemplo, idioma riquíssimo, deriva principalmente do ramo grego e latim, mas também há nele muita coisa dos imigrantes que aqui chegaram como os alemães e os italianos, além disso, temos a herança vocábulo ou alfabética das línguas indígenas e africanas.
É interessante observarmos o que nos diz a dialética histórica, dialética seria um diálogo entre pós e contras, duas ordens distintas, veja:

Tese= situação atual, existente no momento.
Antítese= situação oposta a tese.
Síntese= Depois do confronto entre a Tese e a Antítese, surge a Síntese que possui elementos das duas.

A civilização Humana talvez seja a coisa existente que mais se transforma, talvez apenas o próprio indivíduo Humano possua uma ânsia de modificar-se maior do que a sociedade Humana.
A História é uma linha sensata e racional, ou seja, inexistem coisas fantásticas e fabulosas surgidas do nada, a História não é algo retalhado, todos os fatos históricos formam uma cadeia de fatos harmônicos, onde cada ação gera uma ou mais reações, por exemplo, a vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil iniciou um processo que culminou primeiramente na elevação do Brasil a reino Unido de Portugal e Algarves, já deixando de ser colônia e mais tarde na total emancipação política do Brasil, por sua vez ao chegar ao Brasil, Portugal abre os portos para as nações amigas, concedendo privilégios á Inglaterra, esta escoltou a Família Real até o Brasil e exigiu em troca a abertura do mercado brasileiro, a partir daí a Inglaterra entopem o Brasil com seus produtos manufaturados e inicia-se então uma relação de dependência econômica do Brasil em relação a Inglaterra, esta relação, por sua vez retarda a industrialização do país, pois era impossível existir uma indústria no Brasil com a concorrência dos produtos ingleses. E isto tudo foi ocasionado pela ascensão de Napoleão que tentando quebrar a Inglaterra impões a Europa o bloqueio Continental, onde ficava-se proibido comercializar com a Inglaterra, Portugal já dependente dos ingleses e seu aliados desobedecem a ordem de Napoleão e a Família Real para não serem capturados pelo exército francês e fogem para o Brasil, Napoleão chega ao poder por causa.............................................
Acho que o meu exemplo comprova o que eu disse ou escrevi.



Sobre a Tragédia e a Comédia na Vida.
Não é raro encontrarmos casos trágicos, porém ao mesmo tempo cômicos na vida, na própria História temos personagens ridículos, mas que em todo o caso estão nos nossos livros de História.
Quando leio algo relacionado a História gosto de imaginar como teria sido, como seria se aquilo não tivesse acontecido, ou se tivesse ocorrido outra coisa, citarei o exemplo do golpe de 64 no Brasil.
Era um período, onde as classes se debatiam, existiam sindicatos fortes e ideológicos, que sabiam o que queriam, existiam ligas camponesas que estavam lutando ativamente por melhorias na qualidade de vida daquela população e também por uma reforma agrária.
Existiam comunistas, anarquistas, a juventude era rebelde intelectualmente!
A juventude lia os grandes autores, principalmente os revolucionários, liam-se livros complexos de política, economia, enfim que falasse sobre a sociedade.
Existia a União Nacional dos Estudantes, os estudantes eram pensadores críticos!
O teatro, as artes, tudo inspirava e respirava revolução!
O presidente João Goulart estava sintonizado com as mudanças que precisava acontecer, ele mesmo disse que as reformas sociais passariam na MARRA!
REFORMAS SOCIAIS, MAS ERAM REFORMAS SOCIAIS MESMO, REFORMAS DE BASE!!!!!!!!
Era um período onde existiam posições políticas definidas, ou você era da direita ou da esquerda!









Havia um espaço público para debates, grupos de estudantes se reuniam em escolas e bibliotecas para debater e promover discussões, mas não eram só os estudantes que estavam pensando, os trabalhadores também! A população como um todo tomava conhecimento do que se passava e exigia reformas de bases!
Que pena que tudo isso foi destruído por uma ditadura, eu penso o que teria ocorrido se essa ditadura não tivesse se sobreposta as agitações sociais.
Hoje teríamos um Brasil com um nível de desenvolvimento muito provavelmente comparável ao da Espanha, teríamos inúmeras Universidades públicas de altíssima qualidade, teríamos escolas públicas de altíssima qualidade, teríamos acabado com o latifúndio, teríamos evitado a formação de muitas favelas, já que os camponeses teriam recebido lá o seu pedaço de chão para trabalhar e prosperar, teríamos um salário mínimo digno, onde nenhum trabalhador assalariado recebesse menos que isso, teríamos tido reformas urbanas importantes, teríamos tido um crescimento econômico voltado para o nosso povo, teríamos uma população com uma forte consciência política formada, que não toleraria desvios do dinheiro público ou incompetência administrativa, teríamos uma experiência democrática muito maior, provavelmente nossa democracia estaria com um alto grau de desenvolvimento, e não possuiriam muitas mazelas e falhas que ela possui hoje,TERÍAMOS, TERÍAMOS E TERÍAMOS!!!!!
Que triste fim!

É claro que são meras divagações e pensamentos, eu nem mesmo vivi este período anterior há 64, nasci em 1991, mas isso não me impedi de imaginar aquele tempo com base em minhas leituras.

Concluindo algo trágico para todos nós!








Falando em comédia, poderia citar D. João e sua mãe, a Rainha Maria e a esposa de D. João, Carlota Joaquina, acho que você já deve ter ouvido falar, ou visto algo a respeito destes personagens, mas sempre se pode acrescentar:
A rainha Maria era louca, seu filho D. João era o segundo e não foi preparado para ser o Rei, este deveria ter sido o seu irmão mais velho, porém ele morreu vitimado pela varíola, D. João era um típico covarde e isso não é conspiração da História não, basta observar o tanto que era indeciso em suas decisões.
Não vou me estender mais sobre o assunto.



Algumas observações:
Apesar de muitas pessoas pensarem ao contrário, a nossa vida individual é profundamente influenciada pela vida coletiva, eu, você, todos nós vivemos nossas vidas dentro da realidade imposta a nós pela nossa sociedade.
Por exemplo, quais são as chances de um Albert Einstein ou um Leonard di Vince se desenvolver no Brasil? Onde as escolas públicas são de péssima qualidade (mesmo as particulares são ruins comparadas ao ensino ministrado nos países desenvolvidos), onde existem poucas vagas para o ensino superior (apesar de que teve um importante aumento de vagas nesse nível), onde crianças e adolescentes logo devem ir trabalhar, pois com o salário do pai, não é possível que a família subsista.
Outro exemplo: Em um país violento como o nosso e onde ocorre tantos acidentes graves no trânsito, as chances de um cidadão morrer de uma dessas causas são muito maiores do que no Japão, um país extremamente desenvolvido e onde estas mazelas quase que inexistem.

Por isso que devemos nos preocupar com o país em que vivemos, devemos não só nos ajudar como ajudar a outros na medida do possível.
Somos Seres fundamentalmente sociais, dependemos da sociedade e é por essa razão que a população deve ser politicamente ativa para que tome o comando deste navio e o coloque no caminho correto.


Filosofando sobre a vida.

Como eu disse a vida do indivíduo tem profunda relação com a vida da coletividade, porém gostaria de destacar o Eu ou o Ser do indivíduo, este Eu também sofre influência do meio em que ele vive, mas seria o que mais se aproximaria da verdade daquela pessoa.
Eu estou falando daquela pessoa que está em nossos pensamentos, talvez em algum momento ela se mostre, porém geralmente ela está trancada, este Eu ou Ser seria aquilo que o indivíduo realmente é.
Estaria neste Ser todas as nossas aptidões e habilidades, alguns conseguem transferir parte de suas inteligências do Ser Eu para o Ser social, algumas pessoas não conseguem, por isso o meu ideal de educação é uma educação libertadora, que trabalhe não com a população de jovens, mas com cada jovem, esta educação que formaria um grande número de pensadores críticos e de cientistas políticos, teria o principal tarefa de libertar o Ser do Eu de todas as correntes a que ele se encontra aprisionado, por exemplo, uma pessoa tímida poderia ser uma excelente oradora, não o é, por causa de sua timidez, neste caso a timidez é uma corrente a ser quebrada, pois ela é fundamentalmente uma produção social, a sociedade intimida-nos e cada um age ou reage de uma maneira, muitos não saem muito bem nesta briga.


A diferença básica do Ser Eu para o Ser social é justamente as amarras e correntes sociais, para mim teremos uma sociedade verdadeiramente desenvolvida quando cada pessoa tiver as oportunidades de aprimorar ao máximo o seu Ser Eu e quando este puder ser mostrado nas relações sociais, que não mais se darão por seres sociais travestidos de personagens, mas por pessoas de verdade.

Pode parecer estranha esta idéia, mas ela possui muita lógica, basta apenas observarmos a falsidade e a mentira com que as pessoas se relacionam, e a razão de fazerem isso, é por que a sociedade as impõe este tipo de comportamento se quiser se relacionar de uma melhor forma, interagir socialmente, por isso que nossos políticos que são os homens vitoriosos das relações socais, aqueles que conseguem tirar o mais proveito das relações entre os membros sociáveis, são os mais mentirosos, falsos e inúteis muitas vezes. Há exceções!

Dito isso, acho que fica claro as minhas tendências anarquistas, não concordo com o pacote todo, mas simpatizo com algumas idéias anarquistas!


Agora elaborando uma resposta mais simples, compactada, porém talvez de maior valor a sua pergunta, veja:

O que você vê por detrás da vida, da história, do encadeamento dos fatos e toda a tragédia envolta em comédia que delineia a nossa vida!

Vejo ás vezes um círculo, outras vezes uma linha reta, outrora um retângulo e ás vezes até um triângulo representando a vida, onde tudo se modifica constantemente, mas ao mesmo tempo muitas ações do passado se repetem, é como as tendências de moda no vestuário, sempre existem coisas novas, porém o passado está presente e se repete, mas não mais de forma absolutamente igual ao que tivera ocorrendo no tempo já vivido. Existem coisas espetaculares na vida, na própria existência e eu acho que o Ser Humano é uma das obras-primas do Universo, ainda nos faltam muito a progredir e aprimorar-nos, mas o potencial que o intelecto Humano possui é gigantesco, me entristeço com a ignorância e alienação das massas, mas sou da opinião que existe em cada um de nós um Gênio! A violência da nossa espécie é realmente algo horrível, porém temos consciência dela e esse é um passo importante para derrotar o nosso instinto maligno e falo isso pelos exemplos reais como o de Ghandi, imagino que chegaremos a uma época em que os Seres Humanos não só serão os animais mais inteligentes do Mundo, como também serão os mais pacíficos!
A vida é engraçada e ás vezes terrivelmente dramática! Até parece que a vida tem força própria, parece que a nossa vida tem atitudes independentes da do Ser, o importante então diante disso é sorrir, pois chorar não vale a pena.
avatar
Karl Marx
Admin

Mensagens : 123
Data de inscrição : 27/03/2008

Ver perfil do usuário http://pensamento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perfeito!

Mensagem  Sérgio Bantam em Sab Maio 17, 2008 4:11 pm

Muito me orgulho de poder ter participado desse texto.
Tua percepção da realidade é plena, científica e alicerçada na mais profunda coerência. A inexistência de teorias que surgem do nada e vão para o além atestam uma relação lógica indubitável entre o encadeamento das coisas no sentido de relação causal. As vontades psíquicas que projetam o homem para a conquista externa, criando um dinamismo egoísta, molda uma humanidade onde há os que mandam e os que são mandados. Essa dualidade atesta um pretenso desenvolvimento e prosperidade material aos que se arriscam nas empreitadas e com muita dedicação transformam idéias em coisas físicas, de metal, concreto e dinheiro.
Poderíamos viver de forma melhor se os construtores do mundo não se sentissem tão importantes. Essa premissa interior emocional nos deixa a chance de podemos mudar, ao menos em nós mesmos, a relação com o mérito e demérito, procurando sempre colocar a construção do externo como uma obra universal, a qual seria realizada por nossos impulsos internos ou evolução da nossa mente. Ela, soberana, porém subserviente a ele (ego), sempre se declina enquanto ele aparece como a razão de tudo. Valorizar uma sociedade sem vaidades e com o individualismo aquém do bem comum e suas reações construtivas deveria ser o alvo principal da raça humana nos próximos séculos.
Muito obrigado pela resposta.
Parabéns. Como já dissera, sei que hoje tenho a honra de te conhecer, pois o futuro lhe pertence. Há ainda gente que pode sustentar a humanidade sem subvertê-la.
avatar
Sérgio Bantam
Admin

Mensagens : 108
Data de inscrição : 29/03/2008
Idade : 55
Localização : Sorocaba/ São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O que você vê por detrás da vida, da história, do encadeamento dos fatos e toda a tragédia envolta em comédia que delineia a nossa vida!

Mensagem  Léxis em Dom Jun 14, 2009 10:24 am

Caro Amigo!

É com pesar que contemplo o ser humano evitando ver por detrás da vida, da história e do encadeamento dos fatos as tragédias envoltas em comédia que delineia a nossa vida.

Lendo o livro de Hannah Arendt “Eichmann em Jerusalém” consegui entender como essa questão foi se sedimentando, crescendo e tomando forma num momento histórico.

De forma corajosa e inovadora Arendt formula no seu livro, exatamente essa necessidade de se refletir o que esta detrás da vida e dos fatos.

Reconheço que sua posturas me surpreendeu, especialmente por perceber que ela questiona seus valores, sem dó nem piedade. Coloca o dedo em riste no próprio nariz.

Ela afirma que o mal ocasionado ao judeus durante a segunda guerra não pode entender-se como uma continuação do anti-semitismo secular. Ocorreu algo novo e diferente do acontecido até então, segundo ela o extermínio em massa se deve a passividade e a cumplicidade de judeus entregando judeus e a perda da pátria (despatrialização banidos da Alemanha).

Ela sustentada que tamanha destruição não poderia ter sido operada sem uma certa colaboração das vítimas envolvidas, traçando um paralelo entendo que o mesmo ocorreu na África, o fenômeno da escravidão não passa de tribos entregando tribos, puro processo de comercialização.

Mais chocante ainda é perceber que a motivação dos algozes não eram baseadas em algum tipo especial de maldade ou perversidade, tratava-se de pessoas comuns, simplórias, sem nenhum traço relevante que pudesse justificar tamanha capacidade de destruição. Humanos profissionais cumpridores de ordens superiores, incapazes de refletir sobre suas ações.

A expressão “banalidade do mal” surge como um modo de simbolizar essa constatação que o julgamento de Eichmann punha em evidência que a personalidade de Eichmann estava longe da idéia de um monstro, de um ser excepcional, diferente de todos nós.

Cara amigo se me perguntar como considero a capacidade dela em ver por detrás da vida, da história e do encadeamento dos fatos, lhe direi que provavelmente foi por amor.

Você me dirá que estou equivocada.

Pode ser, mas sinto que no julgamento de Eichmann, não era este homem que ela via sendo julgado. Inconsciente de seu afeto ela busca racionalizar e amenizar a conduta de Martin Heidegger.
Tudo começa em em l924, Martin Heidegger, professor, 35 anos e Hannah Arendt, aluna l8 anos. Depois do romance secreto e da paixão, cada um segue seu caminho.

E foram caminhos bem diferentes, na filosofia e na vida. Arendt, judia, deixou a Alemanha e, após um duro périplo, radicou-se nos Estados Unidos, onde escreveu a maior parte de sua obra. Heidegger aderiu explicitamente ao pensamento ideológicos nazistas.
Apesar dos graves desencontros na vida ou nas concepções filosóficas, mentiveram correspondência por 50 anos(1925 a 1975).
Por favor considere minha reflexão.

Grata.

Léxis.

Léxis

Mensagens : 1
Data de inscrição : 07/06/2009
Idade : 59
Localização : Guarujá

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que você vê por detrás da vida, da história, do encadeamento dos fatos e toda a tragédia envolta em comédia que delineia a nossa vida!

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum