Qual seria a chance de a narrativa bíblica ser histórica!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Qual seria a chance de a narrativa bíblica ser histórica!

Mensagem  Sérgio Bantam em Dom Abr 20, 2008 11:34 pm

Muitos afirmam que Moisés e todo o pentateuco foi uma criação de Esdras, historiador judeu. Da mesma forma as narrativas de F. Josefo, historiador judeu-romano são duvidosas, e se erigem pelas próprias narrativas auto-biográficas e em mais uma série de narrativas apontadas hoje como históricas, mas que nada de fato possuem além de incerteza e conveniência desse "marco" forjado pelo poder de Roma. Historicamente, muita coisa parece ter sido edificada para ajudar a disseminação da doutrina recém criada por Constantino. Diante da impossibilidade de confirmação documental que se verifica em muitos casos, não seria melhor negar do que aceitar afirmações tendenciosas?
avatar
Sérgio Bantam
Admin

Mensagens : 108
Data de inscrição : 29/03/2008
Idade : 55
Localização : Sorocaba/ São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Participação encerrada.

Mensagem  . em Seg Abr 21, 2008 7:53 am

xx


Última edição por . em Sab Abr 26, 2008 8:06 am, editado 5 vez(es)

.

Mensagens : 51
Data de inscrição : 06/04/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a chance de a narrativa bíblica ser histórica!

Mensagem  Sérgio Bantam em Seg Abr 21, 2008 7:25 pm

Qualquer bíblia foi adulterada caro Mago!
Isso não vale nem pena discutir. A força econômica da Igreja que se estabeleceu nesse últimos 17 séculos sustenta qualquer mentira. No começo quem não quisesse entrar para a Nova religião (Boa Nova, evangelho) era simplesmente morto. Forma interessante de Deus se instituir, vocês não acham?
Primeiro Ele mata (pelo menos isso é narrado) Jesus, depois mata quem é contra Jesus, depois mata e toma as riquezas dos que são atropelados pela Inquisição da SANTA IGREJA. Mais tarde, fazem uma reforma e as verdadeiras ovelhas surgem (mostrando que tudo antes era mentira, inclusive a palavra de Deus na Bíblia, o que contraria o que nela está escrito sobre não poder ser mudada uma sequer vírgula)! O que mais me comove é que há narrativas de anjos que mataram mais de cem mil homens (VT) e que depois se aposentaram na hora de defender o próprio Deus na hora do gólgota! Aliás, também não surgiram na hora de instituir o cristianismo de Jesus, coisa feita por romanos assassinos que mataram outros romanos na Guerra para assumir o "Poder de Roma" entre Maxêncio, Maximino e Licínio
Roma instituiu o que lhe era conveniente por meio de Constantino! Quem quiser crer que creia, mas daí para se tornar um fato histórico são milhões de quilômetros entre fatos e verdade histórica.
A bíblia protestante não pode ser mais original do que a primeira bíblia (um clone pode ser melhor do que seu modelo?)! Uma cópia ser mais fidedigna do que a original?
Voce coloca:
Os protestantes, por sua vez, reconhecem o valor histórico dos apócrifos, mas não os consideram como canônicos ou inspirados. Esta posição deriva do fato de tais escritos, não fazerem parte do cânon hebraico do Antigo Testamento, não haverem sido citados por Cristo ou pelos apóstolos no Novo Testamento e apresentarem ensinamentos contrários ao restante das Escrituras.

Se respeitam tanto os hebraicos, por que não pararam de usar sua mitologia sem seu consentimento?
Que homem se arrogaria com capacidade de poder escolher, separar, unir, agrupar e dar fé a algo que nunca saberá como foi feito e muito menos lhe pertence? Isso é coisa de Deus?
Quem escolheu e determinou quem era apócrifo (Bíblia original) foram os romanos!

Com relação aos super poderes descobertos por super matemáticos:
Lógica matemática que deve render muitos milhões para os que a descobriram! Ví o documentário a respeito disso e só posso dizer uma coisa simples que destrói qualquer pretensão de qualquer crença:

Você coloca;

Segundo Drosnin, ele foi desvendado com o uso do computador e já foi confirmado por famosos matemáticos do mundo todo. No seu livro O CÓDIGO DA BÍBLIA, o repórter relata como conheceu a fascinante descoberta do Dr. Rips, e mostra a que ponto chegou essa façanha. Diz que através do cruzamento das palavras encontra-se a previsão de fatos que ainda vão acontecer, envolvendo pessoas.

Pois as tragédias posteriores, desastres naturais, fatos de repercussão política mundial, já têm então toda sua enumeração e descrição, pelo menos é isso que entendi!
Pois então, porque Israel não abdica mão das armas e do poder econômico e bélico facultado pelas extensões capitalistas que avassalam o mundo e se baseia no vaticínio bíblico para sobreviver sem guerras?
Por que não avisaram seus amigos americanos das várias catástrofes que se abateram sobre os EUA, como as Torres gêmeas, inundações, furacões, etc?

Você coloca:

A essa altura Drosnin já havia se convencido completamente...
Tanto ele, quanto o autor da descoberta, acreditam que a
Acreditam também, que isso não significa uma predestinação, mas que aquele que representa a inteligência infinita, permite ao homem a escolha daquilo que realmente quer para sua vida, apresentando opções.

O que eles crêem nada significa, pois crença não se discute.
Falo sobre história e fatos comprovados de forma contundente.
O que católicos, judeus, brâmanes, budistas, espíritas, umbandistas, maometistas e demais seguidores de seitas dessas derivadas crêem e aceitam ou pensam e imaginam, não implica em fatos, mas apenas em crença, coisa que não pode ser discutida.

A razão é sempre soberana e não há lógica em se admitir coisas futuras quando já se tornaram passado, pois isso até eu faço! Vaticínios de coisas que já aconteceram? Coitado de Nostradamus!
A pretensão do homem em querer impor sua doutrina, não levo a sério, pois cada um tem o direito de crer no que quiser, apenas desprezo. É bom que faça a acepção necessária entre ciência e fé! São imissíveis e nunca poderão se justificarem, pois uma é oriunda de fatos e realidade e a outra, apenas uma aspiração humana que se desenrola pelo ego individual.

A Bíblia, em sua construção, foi uma colcha de retalhos instituída pelo maior poder da humanidade na época, que usurpou o direito dos judeus, os quais foram alienados em seus dogmas e crenças, porém sua criatividade velou a essência de seus sacramentos que ainda hoje são interpretados de forma infantil pelos religiosos que delas se usam, interpretando-as ao pé da letra. Não é toa que eles (judeus) riem há quase 17 séculos da incompetência dos que se dizem cristãos pela falta de lucidez na interpretação das suas escrituras.
A maioria dos homens cristãos nunca ouviram falar da Gematria, Notarikon, Mishnah ou do Talmude! Assim, meu inteligente, lúcido e respeitoso MAgo, há muita pretensão por parte de muita gente que apenas lucra com a ignorância religiosa, mas que nada possui de verdade além de interesses egoístas!
Nunca vão abandonar essa "teta" em prol da verdade, mas se ridicularizam diante da seriedade dos que sabem aceitar a verdade como elemento comprovado e não imaginado.
avatar
Sérgio Bantam
Admin

Mensagens : 108
Data de inscrição : 29/03/2008
Idade : 55
Localização : Sorocaba/ São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a chance de a narrativa bíblica ser histórica!

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum